top of page

9 dicas para um melhor manejo de pastagem

Saiba como otimizar o seu pasto e ter uma maior produtividade



Existem muitos fatores que desempenham um papel na produtividade das pastagens. Alguns fatores podem ser controlados, enquanto outros não.


Confira abaixo 9 dicas que vão te ajudar a melhorar o seu pasto.


1 - Sobrepastoreio

Quando as pastagens são continuamente sobrepastoreadas, as plantas são enfraquecidas e muitas espécies produtivas morrem, sendo substituídas por outras improdutivas. A área foliar é reduzida e a taxa de crescimento é lenta. O escoamento de água é aumentado; a temperatura do solo aumenta; e a qualidade geral e a quantidade de pastagens diminuem.


2 - Subpastoreio

Quando as pastagens são subpastoreadas, a forragem se acumula e não é utilizada. O subpastoreio também permite o estabelecimento de sarças e espécies lenhosas.


3 - Aplicação de cal

A cal fornece nutrientes importantes e corrige a acidez do solo. Os solos ácidos podem limitar o crescimento e o vigor das plantas, especialmente para as leguminosas. As necessidades de cal são determinadas pelo teste do solo.


4 - Fertilização

A maioria das pastagens permanentes se beneficiaria de um teste de solo e subsequentes aplicações de fertilizantes. O fertilizante nitrogenado deve ser usado com parcimônia, porque aumenta os rendimentos apenas por um curto período de tempo e depois deve ser repetido, se os rendimentos devem ser mantidos. O fertilizante nitrogenado tende a diminuir o teor de leguminosas, porque o crescimento da grama sombreia as leguminosas e reduz seu vigor.


5 - Leguminosas

As leguminosas fornecem nitrogênio para gramíneas, aumentam a produtividade e melhoram muito a qualidade do pasto. Elas requerem altos níveis de fertilizantes de cal. Se as leguminosas devem ser mantidas, elas devem ser pastadas adequadamente. Algumas leguminosas podem fornecer pastagens de qualidade durante o verão, quando as gramíneas de estação fria são menos produtivas.


6 - Plantas daninhas

Em geral, as plantas que estão crescendo em uma pastagem permanente são as que se adaptam às condições existentes na pastagem. Para mudar as espécies de plantas, o ambiente precisa ser mudado.


O gado comerá algumas ervas daninhas, quando são jovens e vegetativas. Um bom manejo do pastoreio eliminará a necessidade de tosquia na maioria dos casos.


7 - Seleção de espécies

Espécies forrageiras têm traços de 'personalidade' que devem ser combinados com características do solo e uso de pastagens. Algumas leguminosas têm preferências específicas de drenagem do solo, calcário e fertilidade.


8 - Abastecimento de água

Pesquisas e observações verificaram que o gado prefere ter seu abastecimento de água a 600 pés da área de pastagem. O desempenho dos animais e a uniformidade do pastejo são aprimorados porque eles gastam menos tempo e energia caminhando até o abastecimento de água.


A qualidade da água deve ser uma alta prioridade. O sistema de água se torna um ponto focal à medida que o número de piquetes aumenta. As linhas de água podem ser deixadas no topo do terreno até que o projeto do paddock seja finalizado.


9 - Área do pasto

Observe suas áreas de pastagem de diferentes locais. Onde estão as encostas e em que direção elas estão voltadas? Quais encostas têm o melhor crescimento das plantas?


Pensando em investir em máquinas e implementos agrícolas? Confira as opções disponíveis no Agrobid Marketplace!



1/119
bottom of page