• Agrobid

Agrobid realiza série de entrevistas sobre créditos de carbono

Updated: Dec 7, 2021

Primeiro entrevistado é o diretor de Mercado Brasil da New Holland, Eduardo Kerbauy



Quanto o agronegócio brasileiro poderá faturar com os créditos de carbono? Como o produtor rural pode se tornar mais sustentável e ganhar dinheiro com isso, aumentando a sua liquidez? Esses são alguns dos temas que a Série Agrobid - Créditos de Carbono e os impactos no Agronegócio começa a responder a partir desta segunda, dia 6 de dezembro.


Série - O Agrobid promove uma série de entrevistas sobre o tema e o primeiro convidado é o diretor de Mercado Brasil da New Holland, Eduardo Kerbauy. O bate papo sobre créditos de carbono será a partir das 19h (horário de Brasília) com transmissão, ao vivo, pelo Youtube, Facebook e Instagram do Agrobid, tendo a mediação do jornalista Donário Almeida. Na quarta-feira, dia 8 de dezembro, será a vez do Diretor de Regularização Ambiental do Serviço Florestal Brasileiro, João Adrien.


Oportunidade - A discussão sobre o tema vem acompanhada da necessidade do agronegócio brasileiro ser cada vez mais sustentável. Além da natureza e de toda a população do planeta agradecerem, os produtores rurais que aderirem a iniciativa podem ganhar dinheiro com a conversão de créditos de carbono.


Potencial - Estima-se que no caso do Brasil, existiriam pelo menos 500 milhões de toneladas de carbono equivalente que podem ser convertidas em dinheiro pelo setor produtivo. Uma quantia que, a considerar os valores praticados no exterior atualmente, gerariam 5 bilhões de dólares para os produtores rurais.


New Holland - Na primeira entrevista da série, o diretor de Mercado Brasil da New Holland, Eduardo Kerbauy, irá apresentar as principais iniciativas que a empresa está adotando para auxiliar o produtor rural brasileiro a adaptar-se a essa nova realidade.


Entendo Créditos de Carbono :

  • Um crédito de carbono é a representação de uma tonelada de carbono que deixou de ser emitida para a atmosfera, contribuindo para a diminuição do efeito estufa. Existem diversas maneiras de gerar créditos de carbono, dentre elas, a substituição de combustíveis em fábricas, onde elas deixam de usar biomassas não renováveis, como lenha de desmatamento, e passam a usar biomassas renováveis, que além de emitirem menos gases geradores de efeito estufa, contribuem para a diminuição do desmatamento. Desta forma, a partir da diferença dos dois cenários, é calculado quanto de carbono deixou de ser emitido com essa substituição, gerando assim os créditos.


  • O crédito de carbono é a moeda utilizada no mercado de carbono. Nesse segmento, empresas que possuem um nível de emissão muito alto e poucas opções para a redução podem comprar créditos de carbono para compensar suas emissões. Assim, elas indiretamente ajudam a manutenção do projeto de redução e, além de equilibrar o nível de emissões de gases na atmosfera, contribuem para o desenvolvimento sustentável de comunidades pobres.


Saiba mais - Para entender melhor esse universo, acompanhe a primeira entrevista da série, na segunda-feira, dia 6 de novembro, às 19h (BSB), no Youtube, Facebook e Instagram do Agrobid. Aproveite e se inscreva em nosso canal e fique por dentro de todas as novidades do mundo Agrobid.




1/57