• Agrobid

Clima: saiba como as temperaturas vão afetar a safra 2022/2023

Geadas, La Niña e chuvas pelo país devem estar no radar dos agricultores e pecuaristas

Imagem mostra grama coberta de chuva
Foto: Unsplash

O clima é um assunto estratégico para qualquer agricultor ou pecuarista, já que toda a agropecuária funciona como uma empresa a céu aberto. É importante que esses produtores, portanto, estejam sempre atentos às previsões climáticas para as suas regiões, mas saibam filtrar as boas informações das más.


Esse é o papel da Rural Clima, uma das parceiras do Agrobid e que tem a missão de levar previsões climáticas para o setor. O clima para as próximas semanas, meses e expectativas para a safra 2022/2023 foram tema de mais um Papo de Agro, que contou com a participação de Alexandre Nascimento e Marco Antonio dos Santos, meteorologistas da Rural Clima.


La Niña vai causar prejuízos no início da safra?

O fenômeno La Niña, que costuma preocupar bastante os produtores rurais brasileiros, já que tende a provocar alterações bruscas nas temperaturas, não deve ser motivo de preocupação este ano, embora ainda esteja ativo e deva permanecer ao longo da primavera.


“O La Niña chegou com muita intensidade no início do ano, e foi diminuindo ao longo dos meses. Mas sempre temos que alertar os agricultores e todos os que trabalham no setor de buscarem informações corretas e sem alardes sobre esse fenômeno. Muitas previsões foram feitas sobre frio intenso no meio do ano, seca no Rio Grande do Sul, mas isso não aconteceu. Fiquem tranquilos, a La Niña está fraca, outras variáveis serão mais importantes e vão ‘apagar’ os efeitos desse fenômeno no país”, alerta Alexandre.


Geadas, neve e queda de temperatura no Sul

A segunda quinzena de agosto ficará marcada como a mais fria do inverno de 2022. Chuva intensa, frio, geadas e até neve são eventos que podem ser esperados, especialmente para a região sul do Brasil, nos próximos dias. “É uma frente fria bastante intensa, a mais forte desse inverno, pois é uma massa de ar polar grande que está chegando. Produtores do sul do país devem se preparar, especialmente nas regiões de serra, sul do Paraná, serra de Santa Catarina, porque teremos temperaturas muito baixas e risco de geada nessas áreas”, afirma Alexandre.


Marco Antonio dos Santos alerta para possíveis picos de estiagem, principalmente no Rio Grande do Sul, nos últimos meses do ano. “Os produtores gaúchos devem ficar atentos para essa possível estiagem entre novembro e dezembro de 2022, mas que não deve causar prejuízo. Acredito que a região Sul terá uma ótima safra 2022/2023”.


Clima no Sudeste e Centro-Oeste

Por conta da massa de ar polar que avança do sul do país, as chuvas e queda de temperatura devem chegar à região sudeste do país, mas “em um padrão normal”, diz Alexandre. “Vai ser uma chuva plantadeira, boa para os agricultores, mas é bom sempre acompanhar a previsão do tempo para não ser pego de surpresa e evitar replantio. Os custos estão muito altos, então o produtor não pode perder tempo e nem dinheiro”. O meteorologista também descarta a ocorrência de geadas na região, especialmente nas áreas cafeeiras no sul de Minas Gerais. “O frio chega na região cafeeira de Minas, mas os produtores não precisam temer as geadas”.


Mato Grosso do Sul deve continuar vendo chuvas intensas pelo menos até esta sexta-feira (19), por conta dessa mesma frente fria que avança pelo país. O restante da região Centro-Oeste segue com clima mais ameno. “O sul do Mato Grosso do Sul pode ter pontos de geada, mas nas regiões de baixada e sem muita intensidade”, lembra Alexandre.


Clima no Norte e MATOPIBA

A região do MATOPIBA, que abrange os estados de Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, viu bastante chuva durante este ano. A boa ocorrência das precipitações favoreceu muitos agricultores da região. “As chuvas devem permanecer bem estáveis na região”, afirma Alexandre, mas o tempo aberto, temperaturas elevadas e baixa umidade relativa do ar devem seguir pela maior parte desses estados.


“O Norte do país deve ter chuvas regulares e até o excesso de chuvas pode atrapalhar algumas regiões. Em geral, a chuva chegará na hora certa para os produtores.” completa Alexandre.


“No geral, acredito que teremos uma ótima safra 2022/2023 no Brasil como um todo. É preciso, claro, sempre estar atento às previsões meteorológicas, mas os meses seguintes devem ser de chuvas regulares pelo país”, complementa Marco Antonio dos Santos.


Pensando em investir em máquinas agrícolas? Confira as opções disponíveis no Agrobid Marketplace!


1/91