• Agrobid

Custos de produção do leite seguem elevados

Updated: Nov 5, 2021

Com o aumento de custos, pecuaristas buscam formas alternativas para administrar o orçamento e garantir geração de caixa


Pesquisas do Cepea mostram que o preço do leite captado em julho e pago aos produtores em agosto subiu 1,23% na “Média Brasil” líquida, chegando a R$ 2,3595/litro. Com isso, as cotações no campo acumulam aumento de 5% desde janeiro, apresentando média de R$

2,1618/litro na parcial deste ano – valor 28% acima da média de janeiro a agosto de 2020, em termos reais (dados deflacionados pelo IPCA de agosto/21).


Agentes consultados pelo Cepea têm expectativa de que o movimento de valorização siga firme nos próximos meses, fundamentados na menor qualidade das pastagens e, especialmente, nos elevados custos de produção, os quais têm limitado a oferta.


Tendências - Por isso, é importante ressaltar que a valorização do leite no campo se deve à alta dos custos de produção – fator, inclusive, que impede um ajustamento rápido da oferta à demanda. Mesmo com os preços do leite em elevados patamares, os investimentos na atividade seguem limitados, já que as margens dos pecuaristas estão mais apertadas neste ano.


Com essa redução de investimentos os pecuaristas podem optar por uma redução de custos na compra de ativos para propriedade como: tratores, roçadores e outros implementos agrícolas através do site do Superbid Marketplace.


Tecnologia - A qualidade do pasto, por exemplo, é uma das principais preocupações do produtor de leite e para manter a qualidade é preciso escolher um equipamento eficiente para manutenção da área.


Confira essa opção disponível no Superbid Marketplace:







1/58