• Agrobid

Conab projeta crescimento recorde de soja

Updated: Nov 16, 2021

Expectativa para 2022 é de 142 milhões de toneladas do grão e aumento de 3,5% em área de cultivo

Foto: Reprodução Youtube Agrobid

No dia em que a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgou o segundo levantamento da intenção de plantio. O Agrobid, realizou o Webinar Perspectivas para a Safra de 2021/22 e analisou o relatório que projetou uma produção de 289,8 milhões de toneladas de grãos, 14,7% ou 37 milhões de toneladas superior ao do período passado.


Especialistas - Os convidados do Agrobid analisaram, em detalhes. os cenários apontados a partir do levantamento da Conab. Participaram do Webinar o presidente da Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas da ABIMAQ, Pedro Estevão Bastos, o agrometeorologista da Rural Clima, Alexandre Nascimento e o superintendente de Gestão da Oferta da CONAB, Allan Silveira. A mediação ficou por conta do jornalista, Donário Lopes de Almeida.


Soja - Nos últimos dois anos, a Conab inovou no uso de tecnologia e tem adotado o uso de imagens de satélite para rastrear e mapear áreas de plantio de diversas culturas. “Isso dá uma confiança muito grande ao dado, àquilo que a gente está divulgando nos boletins”, disse Allan Silveira. A aposta da companhia agora é com as áreas de cultivo de soja. O Brasil encerra 2021 com uma produção de 137 milhões de toneladas de soja e, segundo Silveira, a expectativa para 2022 é de 142 milhões de toneladas do grão e aumento de 3,5% em área de cultivo.


Máquinas - Acompanhando o ritmo de crescimento das áreas de cultivo pelo país, o setor de máquinas agrícolas alavancou em 40% no número de vendas. Segundo Pedro Estevão, o ano de 2021 é o melhor dos últimos 20 anos para o setor. “Toda vez que você cresce a área, você tem que comprar mais máquinas”, disse o presidente da ABIMAQ.


Alta demanda - Com essa venda fora do comum, as carteiras (ou filas de entrega) de maquinário estão aumentando. Estevão explica que a média, atualmente, é de 90 dias de espera e que a expectativa é que isso venha se regularizar em abril de 2022. Mas com o aumento da demanda, o setor passou a se preocupar com a falta de insumos para o ano que vem. Um dos problemas já apontados por Estevão é a falta de matéria prima. Quando falta aço, faltam componentes de forma geral. “Certamente, se a gente estivesse com as entregas normais, teríamos entregue mais máquinas. Então parte dessa carteira é em função do atraso ou da falta de matéria prima”. Para o ano que vem, a expectativa é de desafio dado ao aumento no preço dos insumos.


Alternativa - Diante dessa projeção do setor de máquinas, a comercialização de seminovos desponta como uma boa opção para atender as demandas mais urgentes. Nesse sentido, o Superbid Marketplace pode auxiliar os produtores que necessitam reforçar a logística para dar conta de uma produção em alta.


Clima - Foi um dos fatores principais para o aumento de produção. As chuvas intercaladas ajudaram os solos das regiões produtoras. “A gente já tem boa parte da safra semeada. Uma diferença não só em relação ao ano passado, mas à média dos últimos 5 anos”, disse Alexandre Nascimento. O meteorologista explica que devido às características da La Niña do ano passado e a deste ano, e de uma condição do Atlântico mais favorável, as chuvas vieram dentro de uma normalidade e, para algumas regiões, mais cedo que o normal. Por isso, todos os Estados do Brasil estão mais adiantados em relação às colheitas do ano passado.


E se você não pode acompanhar ao vivo, acesse o link e veja na íntegra o Webinar Agrobid: Perspectivas para a Safra 2021/22.



E se você está atrás de ofertas especiais de máquinas e equipamentos, neste cenário de escassez de oferta, não deixe de buscar mais informações e oportunidades de negócio no Agrobid.com. Veja algumas ofertas abaixo!








1/93