• Agrobid

Exportações de carne bovina brasileira devem crescer em 2022

Embrapa divulga perspectivas para o ano

A China deve se manter como o principal parceiro comercial da cadeia produtiva da carne bovina brasileira. (Foto: Unsplash)
A China deve se manter como o principal parceiro comercial da cadeia produtiva da carne bovina brasileira. (Foto: Unsplash)

A Ásia continua sendo o principal mercado, embora as exportações de carne bovina tenham sofrido com a suspensão das importações pela China no ano passado em razão dos casos de vaca louca. As exportações de carne bovina dos Estados Unidos ganharam espaço no mercado chinês, criando uma competição adicional à carne bovina brasileira.


Quanto aos suínos, a expectativa é de que a produção volte a cair em muitos mercados asiáticos, incluindo a China, pelos preços descendentes e alto custo com insumos. Este cenário poderá criar oportunidades para as exportações brasileiras.


Economia


A China deve se manter como o principal parceiro comercial da cadeia produtiva da carne bovina brasileira. Para o câmbio, as expectativas em função das incertezas globais causadas pela pandemia são de preços firmes, com o mercado projetando o dólar em R$5,50 ao fim de 2022 e alta volatilidade. O avanço da vacinação e a retomada das economias globais, apesar da inflação mundial projetada, mantêm uma perspectiva positiva para 2022, mas a inflação e o desemprego deverão pressionar o consumo de carne bovina no Brasil, que representa 75% do total da produção total.


Oportunidade


Confiras as opções de touros e novilhas disponíveis na loja Canchim, do Superbid Marketplace! Clique aqui e acesse.


1/91