• Agrobid

Pecuária ainda terá altos custos e menos animais

Updated: Feb 9

Pesquisadores da Embrapa analisam perspectivas para o setor em 2022
Imagem via iStock
Imagem via iStock

Em 2022, a expectativa é de que a pecuária tenha um crescimento constante à medida que a renda e as preferências alimentares se expandam. A tendência de percepção de mais saúde também será forte na carne bovina, gerando oportunidades para projetos de carne de qualidade e de marcas conceito.


Oferta de bezerros

Estamos num período de transição do ciclo pecuário entre o aumento do preço da arroba do boi gordo e o aumento da oferta de bezerros. Apesar das quedas consecutivas nos últimos meses de 2021, o preço do bezerro continua acima do valor médio nominal observado em 2020, o que levará à retenção de fêmeas, aumentando a produção de bezerros e, consequentemente, a disponibilidade de ofertas para os recriadores no médio prazo. Como o atual ciclo pecuário se iniciou em 2019, os custos de reposição devem começar a baixar somente em 2023, apesar do aumento da oferta destes animais em 2022.


Custos

O setor vai seguir com aumentos nos preços dos insumos, dos animais de reposição e uma menor disponibilidade de animais. O produtor rural conviverá com o alto custo dos fertilizantes, o que impactará o custo de produção do milho e da soja, afetando o preço da ração para suplementação. O custo com animais de reposição também deverá impactar o custo final da terminação. As margens devem continuar apertadas em 2022. Faltarão vacas para abate e abastecimento do mercado interno e as indústrias buscarão bois, que estarão com a demanda aquecida no mercado externo e com a arroba valorizada.


Loja Canchim no Agrobid Marketplace


Confiras as opções de touros e novilhas disponíveis na loja Canchim do Superbid Marketplace. Clique aqui e acesse.

1/105