• Agrobid

Produtividade, tecnologia e família

Conheça a história do produtor que chegou a colher 149,8 sc/ha

Alexandre Seitz e filhos

Seu avô e bisavô são refugiados da Alemanha, na região da antiga Iugoslávia, e vieram para o Brasil em 1951, no período pós segunda guerra mundial. Chegaram ao centro-oeste do Paraná já trabalhando nas lavouras, na época, todo plantio e colheita eram manuais.


Alexandre dedica seu sucesso hoje na agricultura ao seu avô e bisavô e também ao seu pai que segundo ele, sempre acreditou em novas tecnologias, cultivares e também dividiu com ele os ensinamentos de seu avô e do bisavô, que tão bem conheciam a terra que ali plantavam.


Sempre focado em uma maior produtividade, já foi campeão do Desafio Nacional de Máxima Produtividade(2014 e 2017), promovido pelo CESB(Comitê Estratégico Soja Brasil).

Em 2017 bateu o recorde brasileiro colhendo 149,8 sacas por hectare.


No verão 75% de sua área é ocupada pela lavoura de soja e o restante para o milho. No inverno, Seitz planta trigo, cevada e aveia no inverno.


Inovação - A soja ocupa um espaço maior em sua lavoura por ser uma cultura que recebe novas tecnologias a todo momento, o que faz do aumento da produtividade um constante, o que garante uma maior rentabilidade.


Família - Após receber os ensinamentos de pai e avô, Seitz, vê a família como a base para conseguir alcançar todos os seus objetivos no campo. Com seus dois filhos, ele planeja repetir a história e compartilhar os ensinamentos que o levaram a chegar onde está.


Se você, assim como Alexandre, é agricultor (a) ou pecuarista, confira as ofertas de maquinário agrícola disponíveis no Superbid Marketplace:




1/58