• Agrobid

Projeção do Cepea indica recordes na pecuária

Relatório agromensal de janeiro indica aumento de preços

Gago, bois, pecuária (Foto: Unsplash)
(Foto: Unsplash)

O Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP, divulgou o boletim mensal do Agronegócio, referente ao mês de janeiro. O cenário de incertezas nos campos político e econômico, assim como a instabilidade provocada pela pandemia do novo coronavírus, tende a pressionar o poder de compra da população brasileira. O crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) é estimado em apenas 0,30%, de acordo com Boletim Focus publicado pelo Banco Central.


Bovinos

Em 2021, ficou evidente que, diante de uma demanda interna fraca, a oferta enxuta no campo e a aquecida procura internacional foram os fatores que levaram os preços da cadeia pecuária nacional a atingirem novos patamares recordes. E é muito provável que o mercado externo siga sendo o principal fator de influência sobre os preços internos da cadeia pecuária nacional em 2022.


Frango

Do animal vivo aos cortes, os preços do frango devem continuar firmes em 2022, tendo como suporte a provável manutenção do ritmo aquecido das vendas da carne aos mercados doméstico e externo. Além disso, os custos de produção, sobretudo os relacionados à alimentação (milho e farelo de soja), devem continuar altos em 2022 e tendem a ser repassados aos valores de venda do animal vivo e da proteína.


Soja

Embora a temporada 2021/22 de soja tenha se iniciado com otimismo, fatores climáticos deverão reduzir a produtividade e a oferta total, que poderá ficar menor que a temporada anterior, que foi recorde. Houve estiagem severa na região Sul e excesso de chuvas nas regiões Norte, Nordeste e parte do Centro-Oeste, fatores causados pelo fenômeno climático La Niña.


Produtor(a) rural, confira as opções de animais disponíveis no Agrobid Marketplace.




1/91