• Agrobid

Sucessão familiar: conheça o segredo do sucesso!

União da família e capacitação são essenciais para garantir a continuidade dos negócios

Foto: Unsplash

Falar em sucessão familiar é falar do agro do futuro. E um dos maiores desafios para os negócios familiares hoje é justamente deixar um legado, fazer com que os negócios sobrevivam às gerações e trazer os membros mais jovens da família para a gestão da empresa. Nas fazendas, esse desafio não é diferente. Esse foi o tema de mais um Papo de Agro, que contou com a participação do diretor da consultoria Safras & Cifras, Sandro Elias, e da engenheira agrônoma e agro influencer Ligia Pedrini.


Sucessão familiar: uma história de sucesso que vem inspirando os jovens no agro

Ligia Pedrini vem de uma família de agricultores do Mato Grosso e tem ganhado cada vez mais destaque nas redes sociais mostrando a rotina da lida no campo, do plantio, da colheita, tirando dúvidas da audiência sobre a safra de grãos e falando sobre curiosidades da vida de uma jovem produtora rural. Ligia se formou em engenharia agrônoma em 2018, foi trabalhar em uma multinacional logo em seguida, mas em 2021 optou por voltar à fazenda e trabalhar com os seus pais.


Para ela, o processo de sucessão foi rápido, mas muito bem conduzido, graças a alguns detalhes essenciais, como o diálogo e a união da família. “A sucessão familiar já é conversada em casa desde quando éramos crianças. Meus pais queriam isso para mim e meu irmão, mas fizeram um acordo comigo. Pediram para que eu fosse trabalhar fora, no mercado, por pelo menos três anos, antes de voltar para a fazenda. E assim eu fiz. Hoje cuidamos de duas propriedades onde temos lavoura de grãos e também pecuária. Nunca tivemos nenhum tipo de briga, somos muito unidos, e isso nos ajudou demais em toda essa mudança”.

Ligia Pedrini está na fazenda há apenas um ano e já ajuda a comandar duas propriedades da família no Mato Grosso

Sucessão familiar: Planejamento e Relação familiar transparente

Uma das especialidades da consultoria Safras & Cifras é orientar produtores rurais no planejamento sucessório. O diretor da empresa, Sandro Elias, enfatiza alguns pontos cruciais na hora de preparar uma boa sucessão. “Ter cada papel bem claro e lidar com a fazenda como uma empresa. Planejar o futuro, fazendo planos e estabelecendo o papel de cada membro nesse negócio. É muito importante perguntar “o que eu quero desse negócio para o futuro”? E a partir disso decidir um modelo de sucessão para a sua família. E outro ponto é a harmonia familiar. De nada adianta ter um negócio que fatura muito, se há sempre brigas e intrigas nessa família. O bom relacionamento entre esses membros é essencial para o sucesso do negócio”.


A importância da capacitação para a sucessão familiar

A harmonia e a união familiar são importantes, mas não agem sozinhas no processo de sucessão. Ter membros bem preparados e engajados no negócio familiar é um fator tão importante quanto, quando o assunto é levar o negócio adiante. “É essencial investir na capacitação de cada um dos membros daquela empresa, não importa se sejam sócios ou colaboradores. Quanto melhores forem profissionalmente os membros dessa família, melhor e mais lucrativo será o negócio.”, destaca Sandro.


“Aqui participamos do Projeto Futuro Produtores do Brasil, organizado pelo Senar-MT em parceria com a Famato, e isso foi muito importante para mim nesse processo. Mas, além da formação acadêmica, é importante saber que o que gera maturidade e experiência é o trabalho”, complementa Ligia Pedrini.


Desafios da sucessão para o futuro

Uma visão que antes era tão comum e hoje já parece ultrapassada quando se fala em sucessão no agro é a do “passar o bastão”. É a ideia de que o membro mais velho, já cansado, vai “se aposentar” e se retirar totalmente da tomada de decisões da empresa, delegando funções para os mais novos que estão chegando. Sandro enfatiza que, durante esse processo, não é um ou outro que tem mais ou menos importância, mas sim a ação dos dois em conjunto que levará a uma sucessão bem feita. “É importante haver uma soma de forças no processo de sucessão. É unir a experiência dos mais velhos com a energia dos mais novos. Não se trata de uma competição, muito menos de “passar o bastão” apenas. Não é um ou outro, mas um e outro”.


Outro desafio é ter a noção de hierarquia. “Se seus pais ainda têm algum papel na empresa, então é preciso saber respeitá-los e respeitar suas decisões. Isso é um desafio, para muitas pessoas, mas é preciso ir conquistando a confiança dos mais experientes e mostrar a eles que temos maturidade e capacidade para fazer aquele trabalho”, completa Ligia Pedrini.


Pensando em investir em máquinas e implementos agrícolas? Confira as opções disponíveis no Agrobid Marketplace!


1/91