• Agrobid

Sul: expectativa para chuvas na região continua baixa

Para acompanhar a situação, o MAPA criou um comitê de monitoramento para dar suporte aos agricultores que foram afetados

Ministra conversa com produtor Vanderlei Campos, da Região de Cascavel(PR), que perdeu a lavoura de milho por causa da seca. Foto: Guilherme Martimon/Mapa
Ministra conversa com produtor Vanderlei Campos, da Região de Cascavel(PR), que perdeu a lavoura de milho por causa da seca. Foto: Guilherme Martimon/Mapa

Os agricultores da região Sul do Brasil estão sofrendo com a seca dos últimos meses, para acompanhar a situação o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) criou um comitê de monitoramento para dar suporte aos agricultores que foram afetados. A equipe, liderada pela ministra Tereza Cristina, esteve no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e em Mato Grosso do Sul nos dias 12 e 13 de janeiro.


Para fazer o diagnóstico da situação das lavouras nos estados afetados (RS, SC, PR e MS), a equipe do Mapa conta com apoio da Conab, Embrapa e representantes do Banco Central, Banco do Brasil e do Ministério da Economia.


“Temos custeio e nossa preocupação é agilidade nessas ações para que a gente possa plantar com segurança. Para que o agricultor possa saber o que vai acontecer na segunda safra, que é a safrinha, que é muito importante, pois é quando se tem a maior parte do plantio de milho nesses estados”, destacou a Ministra em entrevista em Ponta Porã(MS).

Previsão - Segundo o agrometeorologista da Rural Clima, Marco Antonio dos Santos, a partir deste sábado(15/01), uma nova frente fria avançará sobre a faixa leste do Rio Grande do Sul e com isso não descarta a possibilidade de que já no período da tarde do dia 15, áreas de instabilidades provocam chuvas sobre o leste do Rio Grande do Sul e, também, leste de Santa Catarina, leste do Paraná, leste de São Paulo, sul de Minas Gerais e Rio de Janeiro.


No domingo(16/01) às áreas de instabilidade ganham um pouco mais de força e há previsões de chuvas mais generalizadas sobre a metade Sul do Rio Grande do Sul devido ao avanço de uma frente fria vindo da Argentina e do Uruguai. Os corredores de umidade que hoje estão mais concentrados na faixa central começam a se deslocar para o sul do Brasil e o tempo abre pelo menos boa parte do dia 16 sobre Mato Grosso, Goiás, sobre o Centro-Oeste e Sudeste onde só há previsões de pancadas e chuvas.




Parceria - Os dados sobre as chuvas foram enviados pela equipe da Rural Clima, empresa parceira de conteúdo do Agrobid, especializada em consultoria agrometeorológica e previsão do tempo, com mais de 11 anos no mercado.


Oportunidade - Produtor(a) rural, confira as opções de maquinário agrícola disponíveis no Superbid Marketplace.




1/58