• Agrobid

Trator movido a metano promete uma revolução no campo

Diretor da New Holland apresentou ações de sustentabilidade



O Agrobid realizou a primeira entrevista da Série Créditos de Carbono e os Impactos no Agronegócio. O convidado foi Eduardo Kerbauy, diretor de Mercado Brasil da New Holland Agriculture, que falou sobre oportunidades e o papel do setor maquinário no mercado de crédito de carbono e ações de sustentabilidade que a companhia vem desenvolvendo.


O crédito de carbono é gerado pela redução ou remoção do CO2 na produção, com práticas sustentáveis de manejo. O crédito de carbono é a moeda utilizada no mercado de carbono, onde empresas que possuem um nível de emissão muito alto de CO2 e poucas opções para a redução podem comprar créditos de carbono para compensar suas emissões. No caso do Brasil, há pelo menos 500 milhões de toneladas de carbono nas áreas da agropecuária que podem ser convertidas em dinheiro pelo setor produtivo. Uma quantia que poderia trazer até 5 bilhões de dólares para os produtores rurais.


Combustível - Uma das formas de emissão do CO2 no agro pode ser a partir do uso de combustível no maquinário agrícola. A escolha da máquina tem que ser levada em conta para o produtor rural que procura uma produção mais sustentável. “Por legislação brasileira, a gente não consegue colocar um trator, ou colheitadeira, que não respeitem os limites máximos de emissão de poluentes. E a gente já sabe que se formos trabalhar com diesel, ou até mesmo com o biodiesel, nós já temos uma quantidade máxima de emissão permitida pela legislação. Essa parte governamental a gente domina”, explica.


Metano: sustentabilidade e economia

Kerbauy disse que a New Holland viu uma oportunidade, a partir de 2013, de desenvolver um trator movido a gás metano (biometano) para o desafio de ter um produto eficiente na redução de poluentes, mas sem comprometer a eficiência do maquinário na produção. O primeiro protótipo foi testado ao longo deste ano.


Vantagens - Esse tipo de trator dá ao produtor rural a possibilidade de utilizar o biogás gerado dentro da propriedade (por meio de um biodigestor, por exemplo) para abastecer o equipamento, aproveitando o chamado ciclo virtuoso da fazenda, que se torna cada vez mais autossuficiente do ponto de vista energético e ambientalmente correta. E como um extra ainda tem a redução dos seus custos operacionais e tranquilidade no gerenciamento das suas atividades, pois se torna autossuficiente em produção e uso de combustível, ficando livre de todas as incertezas do mercado de combustíveis fósseis.


Economia - Além disso, a tecnologia de propulsão por biometano oferece inúmeras vantagens ambientais, incluindo a redução de até 80% das emissões em comparação com um motor diesel padrão. Ao usar o biometano, o impacto de carbono da máquina é virtualmente zero, e uma redução de custos entre 25% e 40% pode ser alcançada quando comparada com os combustíveis convencionais.



“A gente sempre soube que a energia sustentável é que vai perseverar a longo prazo”

Projeção - Para o setor, o ano de 2021 se caracteriza pela alta demanda de máquinas e equipamentos. Nessa curva de crescimento, mesmo com a dificuldade de entrega de produtos por conta da pandemia, Kerbauy projeta crescimento para o setor de máquinas em 2022.


Série Agrobid - Para assistir na íntegra a entrevista de Eduardo Kerbauy, clique aqui.


E nesta quarta-feira, dia 8 de dezembro, será a vez do Diretor de Regularização Ambiental do Serviço Florestal Brasileiro, João Adrien. O bate papo sobre créditos de carbono será a partir das 19h (horário de Brasília) com transmissão, ao vivo, pelo Youtube e Facebook do Agrobid, tendo a mediação do jornalista Donário Almeida. Já clique no link e ative o lembrete para ser notificado quando a live iniciar.


 

New Holland no Superbid Marketplace - Confira abaixo algumas da opções disponíveis:



1/91